quinta-feira, 30 de julho de 2009

O Zé.

Pobre coitado. Meu Deus, pooooobre Zé.

A Helena já tinha combina tudo. Tinha falado pro Zé que ia passar no mercado, comprar os dois quilos de costela de porco, o manjericão pra fazer a famosa receita de carpaccio de abóbora (uma delícia, segundo a prórpia Helena), ir pra casa, preparar tudo, tomar um banho e esperar o Chico e a Janice pro jantar.

Os casais já combinavam uma saída fazia tempo, mas nunca dava. Uma hora era a maldita cólica que assolava o Chico, outra era a festa junina da Cíntia, filha do Zé e da Helena. Nunca dava. Nunca.
Até que deu.

Seu Geraldo, chefe do Zé, que nada tinha a ver com o jantar, resolveu demitir o pobre coitado justo nesse dia.

- É Chico! Ô meu rapaz, você sabe que essa crise tá pegando todo mundo, né?

- Sei como é seu Geraldo, mas graças a deus que a empresa vai bem, né?

- Pois é, rapaz, era sobre isso que eu precisava falar com vc. Olha só... eu... é difícil pra mim... sabe...

- Aconteceu alguma coisa, seu Geraldo?

- A gente vai ter que te demitir. Desculpa falar assim, mas não tem outro jeito.

- Mas seu Geraldo - lágrimas nos olhos - eu... eu... eu...

- Desculpa Zé, mas isso está acima de mim.

Enfim, o Zé saiu da empresa, abatido como nunca, e foi pro bar, espairar, sabe como é, né.
Depois de um engradado, e uma certa dose de álcool no sangue, ele chega em casa.

A Helena e a Janice conversam no sofá da sala, e o Chico lê uma revista, ao certo não lembro qual era, mas se eu não me engano era uma Marie Claire.

- Oi amor, que demora!

- Pois é, meu bem, tenho algo pra te contar...

-Amor, cadê a Cíntia!?

-Vixe! Esqueci dela, meu bem.

- Como assim?? Você esqueceu da sua filha?

De volta à manhã daquele dia, tinha ficado pré-estabelecido de que o Zé passaria na creche depois do trabalho e levaria a Cíntia, sua filha, pra casa, já que
a Helena tinha que cuidar do jantar.

Depois de constatarem que a filha não estava mais na creche, fez-se um verdadeiro auê.

O Zé e o Chico foram vasculhando as ruas da redondeza a pé, enquanto as mulheres foram de carro atrás de alguma pista do paradeiro da criança.

Já era 1 da manhã, e a Helena chorava no colo da amiga, desconsolada. Gritava, esbravejava, dizia que era tudo culpa do Zé. O Zé por outro lado, estava sentado ao lado do Chico com uma cara de "E agora!!?".

No outro dia de manhã, já com o carro da polícia na frente de casa, o telefone toca: era a Gleide, mãe da Yasmin, que estudava com a Cíntia na creche, avisando que eles podiam passar na casa dela pra pegar a Cíntia por volta das 11 porque eles iriam sair pra almoçar na casa de uns amigos.

Na verdade, a Gleidi havia ligado pro Zé no dia anterior dizendo que a Cíntia poderia dormir na casa dela, pra que as crianças pudessem brincar e aquela coisa de sempre. Mas devido à demissão, o Zé se esqueceu completamente.

Foi a gota d'água pra Helena. Depois de um mês, os dois estavam divorciados. Ela disse que não aguentava mais a falta de atenção e responsabilidade dele, e que não queria que a filha tivesse esse tipo de exemplo do pai.

Na verdade ela já tinha um caso com o Soares há um ano e só estava esperando o momento certo pra dar o "bote".

Inconsolado, o Zé vai todo dia ao bar, pede um copo de gim com tônica e desabafa pro garçom: maldita crise!

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Insinuações e conjecturas gerais.

previamente agradeço à Fer pela dica de assunto!

gratíssimo por sua força! o/

é isso aí. o mundo é feito de teorias, convenhamos que a maioria delas é utópica ou desvairada.

mas o que vale é tentar!

aqui vão algumas das minhas: (são totalmente mirabolantes, já vou avisando)

1. ninguém poderá viajar no tempo, pois se alguém o fizesse e fosse ao passado, teríamos conhecimento histórico, perante um relato, de que viagem no tempo é fisicamente possível. e saberíamos que no futuro alguém viajaria ao passado.

2. todas as pessoas cultivam loucuras secretas. sim, sim. todos, sem exceção têm alguma paranormalidade escondida em sem submundo secreto. alguns dançam na frente do espelho, outros fingem que são o power ranger vermelho, alguns plantam bananeira durante a apresentação de programa de ginástica num canal desconhecido, ....

3. pessoas que estudam no período da manhã ou da noite aproveitam muito melhor seu dia. estudantes vespertinos são prejudicados pelo horário de atendimento das lojas, as quais não ficam abertas durante a madrugada.

4. a carne do McDonald's não é de lesma, mas acho que também não é de vaca...

5. daqui a 20 anos dois adultos beirando os 40 anos estarão numa conversa e um diz: - eu fiz tanta coisa nessa minha vida, nem te conto!, o outro responde: - e eu que fui EMO!, risadas generalizadas.

6. mais ou menos passado um século de agora, alguém vai escrever um livro sobre como a sociedade atual pôde aguentar tantos desastres governamentais ao mesmo tempo. (isso, é claro, se uma terceira guerra mundial não exterminar toda a humanidade).

7. mulheres não são de vênus, são de um galáxia que fica a 49323483746 anos luz daqui.

8. quanto aos homens, não sei de que buracos saimos.
.

segunda-feira, 30 de junho de 2008

Finalmente... e adivinha sobre o que eu vou falar?

e aí, pessoas...

pois é, após um momento de desleixo quanto ao blog, cá estou "yo".

antecipadamente já vou me desculpando... qual o motivo?? bem, é simples....
todos ao meu redor no decorrer da última semana se enraiveceram devido a minha chatice congênita. era teatro mágico pra lá, teatro mágico pra cá... e por aí vai!

dia 28/06/2008! as 23:00! incrível!
o show foi simplesmente fantástico! sem palavras, indescritível!
Fernando Anitelli e sua trupe estavam fabulosos!

essa coisa de misturar música, teatro e circo é sublime.

ainda tô digerindo o show!
acho que essa semana posto alguma outra coisa...

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Humilde apetecimento por perdão.

Caros amigos, leitores, puxadores de saco and whatecer.

Prometo que postarei alguma coisa decente, juro-de-pé-junto.

Apenas esperem o fim do semestre, okay?

grato por sua infinita benevolência,

Eu

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Desleixos, incúrias e tropeços...

ah...

a vida é uma gozadora inata!!

mas isso, todos nós estamos cansados de saber. certo?!

ora pois, não venha me dizer que a dita cuja vem dando-te colher de sopa, caro cidadão...
não sejamos perfídios!

impressionante como a vida é curta, e ao mesmo tempo capaz de nos fazer de bobos inúmeras vezes!
aí que está a graça!

nunca sabemos, ou temos a menor impressão, daquilo que ela nos reserva!
e aí é que está o ponto chave: a dúvida!

convenhamos, caro amigo, que ser humano algum pode ter certeza de tudo!
e se tem, sinto dizer: é um grande desditoso! é tenho dito.

ah, c'mom man! a incerteza é a força que nos move; a insegurança acaba por se tornar nosso porto seguro! não que isso seja ruim (ou bom).
apenas é assim e ponto.

sejamos então amantes da vida, e não desperdicemos tempo tentando entendê-la.

ela apenas quer que a vivamos.

domingo, 18 de maio de 2008

Uma incipiente jornada de não sei o que...

ah, caro assíduo leitor,

venho por meio deste singelo blog expressar aquilo que sinto ou partilhar daquilo que gosto!

ultimamente minha mente tem se tornado um ferrenho campo de batalhas épicas entre meu alterego e minha convencional (peculiar) maneira de tocar a vida.

quem está ganhando? perguntar-me-ia você, caro cidadão!

yo no sabo! simples assim! humpf.

tudo o que sei, entretanto, é que todos (incluindo você, meu queridíssimo amigo) queremos ser felizes! extremamente dedutivo, não?! oO

sim, sim!

mas com toda essa explosão de informações a que somos diariamente expostos, seria um sacrilégio deixar de reafirmar a importância do ato de ser feliz! certo?!
espero realmente que eu encontre o mais rápido possível uma solução cabível para toda essa conjuntura! oh, assim espero!

sei que esse não foi o supra-sumo de minhas postagens, mas o que fazer?!
todo escritor (falido, negligenciado, menosprezado, assim como o que vos escreve) tem seus dias de aversão a normalidade!

estou tendo meu mês!

entendam, pois, meu breve (longo) momento insano.

ponto.

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Será que vale a pena?!

esse mundo é dos cachorros!

que mulher resiste a um cafajeste com cara de galã?! não culpo-as. pelo contrário, compreendo-as!

não adianta discutirmos sobre o assunto!

hoje o dia foi de cão! estou sentindo-me extremamente atingido por todo infortúnio que possa haver em nosso belo planeta azul!

vivi (e viverei por mais um longo tempo) sendo o cara que diz-se "bonzinho"! (quem me dera estar do outro lado!)
infelizmente (ou felizmente, ainda não sei), estão em minhas veias os fluídos da boa índole!

quem me dera ser um biltre! ah, como a vida seria mais fácil!
whatever os outros pensassem! u-lá-lá! imagine não ter consciência?! (inimagnável)

não estou apto a julgar o comportamento dos meus opostos! ah, não senhor!
apenas admiro-os pelas suas velhacarias e patifarias!

mas querem saber: a gente toma na cabeça mas é feliz! (será!??)

não trocaria meu feitio moral por ardilosidade alguma! é isso aí! orgulho-medo que sou!

quero reafirmar entretanto que todos aqueles que receberam de mim o título de amigos podem usufruir da minha total compreensão nesse quesito! independente de sua escolha, nobre companheiro, estarei ao vosso lado! sempre! okay?

viva as diferenças (e os pontapés que tomamos da vida!) !!